O UNICURITIBA realizou, no dia 21 de março, o “Simpósio Socioambiental Mariana e Brumadinho: infeliz coincidência”. Nos períodos manhã e noite, o Grande Auditório foi lotado por alunos e docentes de diversos cursos da Instituição e por demais interessados no assunto.

Foram realizados diversos painéis que abordaram temas como “Aspectos Ecológicos do Rio Doce e Rio Paraopeba”, ministrado pela bióloga Munique Maria dos Santos Neto; “Danos Morais e Patrimoniais das Vítimas de Conflitos Socioambientais”, com o advogado Fabiano Neves Maciewski; “Danos à Cultura e Possibilidades de Reparação após o Rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana”, com a historiadora Bianca Pataro, “Manejo de Animais em Desastres e a experiência de Brumadinho”, com a médica veterinária Rosângela Ribeiro Gebara, que disponibilizou sua apresentação (clique para assistir).

O simpósio foi organizado pelo Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sadia Qualidade de Vida na Perspectiva da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, coordenado pela Profª Alessandra Galli.

“A importância de discutir esse assunto é conscientizar as pessoas, independente da formação delas. A ideia foi organizar um evento transdisciplinar, trazendo para a academia os conhecimentos de fora dela. Por isso, convidamos profissionais de diversas áreas para falar sobre essas catástrofes que não podem, de forma alguma, se repetir nem cair no esquecimento”, afirma Alessandra.