Com o objetivo de promover um debate sobre questões de discriminação, preconceito e exclusão social, o Curso de Psicologia do UNICURITIBA promoveu a mesa-redonda “O papel do psicólogo diante da diversidade”, no dia 28 de maio. Os convidados para esse bate-papo foram: Heliana Neves Hemetério dos Santos, Otávio Luiz Costa e Fernanda Rafaela Cabral Bonato.

Heliana é coordenadora da Rede de Mulheres Negras do Paraná e da Rede Candaces e Mulheres Negras e Bissexuais. Ela enfatizou a importância de inserir a pauta “Diversidade” nos cursos de Psicologia. “É preciso que exista esse debate. Como tratar de pessoas com identidades diferentes se você não as conhece? Você tem que compreender e muito para entender e amenizar as questões que os pacientes vão trazer. Achei importantíssima essa discussão aqui no UNICURITIBA”, declara.

Já o educador social do Grupo Dignidade, Otávio, disse que ter a oportunidade de falar sobre o movimento social que promove a cidadania LGBTI+ numa Instituição de Ensino Superior é um ganho para a sociedade como um todo.

Por fim, Fernanda, psicóloga especializada em sexualidade humana e colaboradora do Núcleo de Diversidade de Gênero e Sexualidades (Diverges), da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR), fez um apanhado geral do cenário da formação do psicólogo em relação à temática sexualidade, com base em pesquisas de sua dissertação de Mestrado. “Discutir gênero, sexualidade, raça, diversidade, com estudantes do 1º ano de Psicologia é fundamental porque está se abrindo um caminho para alterar a realidade social, na qual a Psicologia está inserida”, destaca.