Em 5 de março, o Curso de Relações Internacionais do UNICURITIBA lançou seu primeiro laboratório, com o objetivo de inserir a vivência profissional no currículo dos acadêmicos. Sob o slogan “Um novo espaço, para um novo mundo”, o Laboratório de Relações Internacionais (LABRI) receberá práticas de quatro áreas de atuação: Migrações, Comércio Exterior, Simulações e Análise de Cenários.

A coordenadora do curso, Profª Patricia Tendolini de Oliveira, abriu o evento falando sobre o funcionamento geral do laboratório. Em seguida, a Profª Michele Hastreiter explicou o Núcleo de Migrações, o primeiro a entrar em funcionamento, ainda neste semestre, que será orientado por ela.

Dois convidados marcaram presença no evento: Ana Bela Batista, coordenadora do Centro Estadual de Informação para Migrantes, Refugiados e Apátridas do Paraná (CEIM); e João Guilherme de Mello Simão, coordenador de Políticas Públicas para Refugiados, Migrantes e Apátridas da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho do Paraná. Ambos abordaram a migração sob o aspecto das políticas públicas e do trabalho do CEIM.

De acordo com a Profª Michele, o Núcleo de Migrações atuará em duas frentes. A primeira, com alunos da disciplina Direito Internacional Público, desenvolvendo um aplicativo voltado para imigrantes e refugiados, iniciado no I Hackathon CWB, em 2019. A segunda, com estudantes do UNICURITIBA, realizando atendimento a imigrantes e refugiados com o intuito de regularizar a situação migratória deles no Brasil.